Resenha: Como (Talvez) Fazer Tiras Relativamente Engraçadas Quase Todos os Dias

4

Resenha: Como (Talvez) Fazer Tiras Relativamente Engraçadas Quase Todos os DiasEste ano o grande Ricardo Tokumoto, vulgo Ryot, resolveu lançar seus quadrinhos em uma coletânea gigante de mais de 200 páginas chamado “Ryot IRAS Omnibus” só de tirinhas de sua webcomic Ryot IRAS com alguns extras. Mais um projeto de financiamento coletivo no Catarse que deu muito certo, inclusive ele ficou milionário e tudo mais, mas não é sobre este projeto que eu vou falar porque hoje estou hipster. Vou falar da revista que ele nos empurrou junto com seu Omnibus em um dos valores a se pagar no Catarse, que é o título da resenha, caso não tenha notado ainda.

Como esta revista viria anexo à coletânea, esperávamos que ela já estaria no primeiro frete, mas ocorreu um pequeno atraso e acabou sendo uma grata surpresa neste final de quarta-feira. Enquanto a versão impressa não sai, o Ryot resolveu enviá-la por email a todos que a receberiam fisicamente. Na verdade, quando optei por receber também este brinde, eu pensei: “Bom, o cara faz tiras há mais tempo que eu, deve ter algum segredo pra me vender”. Agora, com a revista em mãos (ou no meu HD, neste caso), vejo que tanto faz isso. Mesmo se eu já soubesse tudo que foi exposto ali, ainda valeria a pena ler esta revista.

Resenha: Como (Talvez) Fazer Tiras Relativamente Engraçadas Quase Todos os DiasEm algumas páginas o Ryot joga tantas gags na sua cara que você acaba confuso se mudou ou se está na mesma página ainda. Mas é claro que a ideia de comentar sobre o processo de fazer quadrinhos em quadrinhos (muita metalinguagem) não é a mais inovadora. Quem leu qualquer um dos livros do Scott McCloud ou o Mangaká do Akira Toriyama vai ver este trabalho de outra forma. Muitas vezes, o Ryot realmente repete algumas fórmulas destes outros trabalhos, mas muito mais como uma divertida homenagem do que como plágio.

E mais uma vez o jeito descompromissado de contar isso tudo que cativa ainda mais o leitor, mas que não me engana. Há ali um texto caprichado acompanhado de ilustrações simples e seguido de um domínio que poucos artistas de webcomic tem hoje sobre a narrativa gráfica, tudo isso convergindo num trabalho mais que excelente. Torna a experiência de conhecer a visão do Ryot sobre o processo de produzir tiras muito prazerosa com suas 32 páginas de muito conteúdo, transbordando piadas e criatividade!

Mas, por favor, não levem nada disso a sério… Afinal, como o próprio autor brinca, “Nem existe esse lance de ‘como fazer’”!

Ah! E não tenham medo. Leiam mesmo se vocês não forem produzir tiras, porque eu tenho uma boa notícia para vocês, leitores. Estou disponibilizando o download desta revista (com autorização dele, eu não sou babaca)  aqui no Esboçais! É só clicar aqui e ler!

Arte: 3/5
Roteiro: 5/5
Geral: 4/5

Espero que tenham gostado da resenha. Até!

Leia mais Resenhas Tags: , , , , ,

Comentários no Facebook

4 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>